Manto de Nossa Senhora de Nazaré será apresentado nesta quinta-feira (07)

Foto: Luiz Estumano

Um dos momentos de maior expectativa, nos dias que antecedem a grande festa da Rainha da Amazônia, é a apresentação do Manto Oficial, que vestirá a Imagem Peregrina durante toda a programação da 229.º edição do Círio e continuará até as vésperas do Círio de número 230, será apresentado na noite desta quinta, 07, na Basílica Santuário, após a missa das 18h.

Seguindo os protocolos de distanciamento social que norteiam a edição do Círio de Nazaré desde o ano passado, com a capacidade limitada de fiéis, porém, os devotos poderão acompanhar ao vivo pela TV Nazaré — CANAL 30.1 (ou sintonia de sua cidade), ou através das redes sociais da Fundação Nazaré: Facebook, Youtube e Portal Nazaré.

Os encarregados da grande missão de produzir o manto, são sempre escolhidos pelo casal coordenador da Festa de Nazaré, que acompanham todo o processo de criação, com o Arcebispo Dom Alberto Taveira, sempre de forma reservada e sigilosa, de modo a conservar a tradição.

Neste ano, o manto foi desenhado pela artista plástica, empresária e bacharel em moda Lorena Chady e confeccionado pela estilista Kátia Novelino, que iniciou seus trabalhos ainda em março.

Lorena Chady conta como foi receber esse convite tão especial.

“Foi uma surpresa enorme, um convite inesperado e muito desafiador. Idealizar o manto a partir do tema proposto é muito mais que desenhá-lo, é criar simplesmente para Nossa Senhora, em toda a sua riqueza iconográfica. É uma bênção e uma missão muito importante, um presente confiado ao meu trabalho artístico”, diz.

Essa emoção faz parte da vida de Káthia Novelino desde 2018, quando recebeu o primeiro convite para ser a estilista do manto.

“Mais um ano de alegria e o desafio para superar a expectativa das pessoas”, explica a estilista. Ela diz ainda que o trabalho exige muita dedicação. “O tema deste Círio, ‘O evangelho da família na casa de Maria’, demanda pesquisa, imaginação e boas decisões, assim como nos outros anos. Todas as escolhas são importantes, desde o material até definir o tipo de efeito, leitura e impacto que se quer transmitir a partir do tema”, conta.

História

Segundo o histórico registrado pela Basílica, os pesquisadores divergem quanto ao fato de a imagem ter sido encontrada já com o manto. Mesmo entre os que defendem a hipótese há divergências quanto ao estado da peça. Alguns destacam sua preservação, sendo ele azul brilhante intacto como se fosse novo e outros de que estaria desgastado, visto que a imagem foi encontrada pelo caboclo Plácido, às margens do igarapé Murucutu em meio a uma floresta.

Ao sair nas procissões, o manto da Virgem de Nazaré seguia um formato retangular e, nos anos seguintes, foi confeccionado pela Irmã Alexandra, da Congregação Filhas de Sant’Ana, que confeccionava os mantos com material doado por promesseiros, até sua morte em 1973. Depois dela, a missão foi assumida pela ex-aluna da escola e sua ajudante na tarefa de bordar as peças, Esther Paes França, que chegou a confeccionar 19 mantos.

A partir daí, a oportunidade de costurar um novo manto em homenagem à Nossa Senhora para as procissões do Círio passou a ser assumida anualmente por outras pessoas, entre elas estilistas e artistas locais.

Compartilhe essa Notícia

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Leia também