Relançamento do CONGRESSO Eucarístico

Foto: Divulgação

 

Começou a contagem regressiva para o 18º Congresso Eucarístico Nacional (CEN), que será realizado de 11 a 15 de novembro do próximo ano, na Arquidiocese de Olinda e Recife. Até lá, além da Igreja anfitriã, as outras 20 dioceses da CNBB Nordeste 2 viverão meses intensos de preparação para receber o evento, que tem como tema “Pão em todas as mesas”.

“Não somente a celebração eucarística, mas também por meio do culto eucarístico fora da missa podemos encontrar um grande caminho de preparação para o congresso, por exemplo, conhecendo o texto-base e depois fazendo encontros populares para oração, estudo e partilha”, afirmou o bispo de Garanhuns (PE) e presidente da CNBB NE2, dom Paulo Jackson Nóbrega de Sousa.

Oficialmente, esse itinerário espiritual com repercussões sociais concretas teve início domingo (14), Dia Mundial dos Pobres, com o relançamento do CEN, no Recife. A programação especial começou à tarde com um almoço servido a cerca de 400 famílias que vivem em situação de rua na área central da cidade. Em seguida, os padres Damião Silva e João Carlos, além dos cantores Cristina Amaral e Dudu do Acordeon conduziram um momento de louvor.

Ápice do relançamento do congresso, a missa campal foi presidida pelo cardeal arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani Tempesta e concelebrada por bispos da CNBB NE2. A liturgia foi transmitida ao vivo para todo Brasil pela TV Evangelizar e pelo site da Rádio Olinda.

“Nesse momento tão difícil que vive a humanidade de tantas necessidades e tantos problemas sociais, o congresso eucarístico nos fala das consequências da Eucaristia, que é se preocupar com o pobre. É uma oportunidade do Brasil sentir o chamado da Igreja Católica para que olhem com carinho para aspessoas com necessidades de alimento, trabalho, teto enfim de todas as necessidades que existem”, declarou o cardeal.

Dom Orani destacou o legado deste congresso, a Casa do Pão como mais um gesto concreto da Igreja. O espaço vai oferecer assistência gratuita às pessoas em situação de vulnerabilidade com serviços jurídicos e de saúde, além de atividades profissionalizantes.

“Que sejamos responsáveis por diminuir a fome, mas não só isso, promover a dignidade humana. A Igreja tem sido aquela que chama atenção, mas não só fala, também age a exemplo da futura Casa do Pão e de todo trabalho social que nas inúmeras paróquias”, disse.

O arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, reforçou aos fiéis que acompanharam a missa de relançamento do CEN que divulguem o congresso, leiam o texto base e façam as inscrições para participar do evento em 2022.

“Vamos viver desde já com intensidade e entusiasmo para fazermos um belo congresso nacional que não será do Recife, nem tão pouco do [Regional] Nordeste 2, mas é do Brasil inteiro e todos nós temos compromisso com esse congresso”, afirmou.

Informações: Voz de Nazaré

 

Compartilhe essa Notícia

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Leia também