Comunidade de Fátima celebra o Natal

 

Fotos: Divulgação
 
A Comunidade de Fátima, situada no conjunto Radional II, hoje se encontra em um lugar estabilizado, diferente de 25 anos atrás em que foi fundada por um grupo de católicos pertencentes à Paróquia São Judas Tadeu, que viram a necessidade pessoas daquela área, pois precisavam ser evangelizadas de forma mais próxima. Desde então, essa jornada tem sido realizada como uma luta árdua, a qual, sem lugar próprio, sempre usou as casas das pessoas e ruas para celebrar Missas, fzer peregrinações, reuniões, visitas a doentes, etc… 
 
Durante esse tempo passaram quatro equipes de coordenação sendo que o primeiro durou mais de 10 anos. Com a chegada do padre Rafael Brito à Paróquia São Judas Tadeu, o revezamento de coordenadores da comunidade começou a fluir no sentido de mudanças. Recentemente, no dia 22 de dezembro de 2020, foi trocado novamente o casal coordenador que já estava há três anos à frente do trabalho pastoral. Hoje uma nova pessoa foi escolhida com o intuito de novos desafios, e será apresentada na primeira reunião de 2021, no Conselho Pastoral Paroquial.
 
Exatamente neste ano de 2020, no mês de novembro, foi cedido pelo Estado um espaço que estava sendo almejado por todos, o qual estava abandonado com uma estrutura antiga de um PM box da Polícia Militar. Local usado aleatoriamente, mas agora reflete-se em alegria para a comunidade que almeja ser ali o lugar da Igreja Católica para usufruto comum.

 
 
 
O espaço requer limpeza, e para isso , realizou-se um mutirão comunitário para melhor convivência.
 
Entregue à Paróquia São judas Tadeu, a área agora será cuidada com empenho da comunidade e requer a ajuda do povo de Deus, segundo o padre Rafael. "Muito foi feito, mas diante do estado que se encontra a área, precisa fazer muito mais. Para isso precisaremos da participação e colaboração de muitas pessoas, já que a comunidade é extremamente carente de doações". 
 
"Criou-se na paróquia um projeto que colocamos em prática para conseguirmos arrecadar fundos financeiros, chamado de “Madrinha ou Padrinho da Capela de Nossa Senhora de Fátima da Radional II”, explica padre Rafael. E continua o pároco: "Sem valor estipulado e sem obrigação de mensalidade, trata-se de colaboração em dinheiro doado de acordo com a condição financeira do fiel e sua boa vontade".
 
 
 
Acerca da doação de recursos por parte dos fiéis, padre Rafael segue esclarecendo que "o mesmo poderá ser depositado na secretaria da Paróquia São Judas Tadeu para melhor controle. Com essa verba pretendemos erguer um barracão para atrair e motivar o povo a frequentar com mais vigor as celebrações e assim evangelizar com êxito", conclui o padre. 
 
"Assim sendo, esta  divulgação fará uma grande diferença e trará força para erguermos a tão sonhada Capela, o qual trará muita luz e benefícios para a caminha cristã católica que estava enfraquecida com o individualismo das ações praticadas. São muitas as dificuldades encontradas, inclusive a catequese está parada por falta de espaço que antes era cedido pela escola Nestor Nonato (escola municipal situada na área da Radional), mas atualmente está impedida para as práticas da comunidade de Fátima, Por isso, estamos deixando de evangelizar as crianças".
 
 

Compartilhe essa Notícia

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Leia também