Panorama: Mudança de ano

 
A transição do um ano civil é habitualmente festejada com cunho religioso e por manifestações civis e sociais que têm como seu ponto alto os chamados “réveillon”, a  tradicional festa da meia noite, nascida na França e espalhada pelo mundo. 
 
Essa euforia popular é um grande atrativo nas praias brasileiras, a começar por Copacabana e seguindo pelo Nordeste, alimentada pelo euforismo do 13º mês.  
 
Entretanto, nesta transição de 2016/17, o povo está sentindo as consequências do desgoverno sofrido pelo nosso país. Conforme está sendo amplamente divulgado pela mídia, as verbas mal aplicadas, ou, melhor falando, desaplicadas,  levaram o país a um estado de insegurança e desconfiança.
 
O Santo Padre Francisco sintetizou muito bem o problema da humanidade. Esquece de colocar luz no seu coração e procura o barulho e a inconstância. Quem cultiva a insegurança deixa de praticar o amor, esquece qualidades como a generosidade. Deixa de cultivar a esperança e a fidelidade, e tudo isso leva a escuridão ao coração do homem.
 
Neste ano que se inicia, vamos necessitar de rezar muito e pedir com todas as forças ao Espírito Santo que oriente os nossos governantes, em todos os setores – Executivos, Legislativos e Judiciários- para que os rumos da nação sejam encaminhados para projetos  que visem o bem estar do povo. Que a nação seja orientada para agir com mais dignidade e desenvolva verdadeiro propósito de maior dignidade e autêntico combate à corrupção.
 
Não será a prática de filosofias ideológicas que irão consertar o que está errado, mas as atitudes altruísticas e éticas em que os partidos políticos se transformem em fomentadores do trabalho, da ciência  e da dignidade. 
 
Vou encerrar com uma frase que não gostaria de escrever:  que a política deixe de ser um caminho para o enriquecimento pessoal das pessoas que exercem cargos públicos.

 

Compartilhe essa Notícia

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Leia também