Quanta sabedoria! É verdade que não podemos mudar o vento, ou seja, o ambiente e as circunstâncias externas a nós. Mas podemos, sim, ajustar as velas do barco de nossa vida. Para ajustar as velas do barco é preciso, antes de tudo, saber qual a direção em que desejamos seguir, para não acontecer o que aconteceu no clássico desenho “Alice no País das Maravilhas” em que a Alice está caminhando pela floresta quando chega numa encruzilhada, onde inúmeros caminhos se apresentam e ela precisa tomar uma decisão por qual caminho prosseguir. São vários caminhos, estradas, placas de orientação e Alice está sem saber para onde ir. Eis que surge um Gato que, irônico, pergunta:
– Em que posso ajudá-la?
– Eu só queria saber que caminho tomar, pergunta Alice.
– Isso depende do lugar aonde quer ir, diz o Gato tranquilamente.
– Realmente não importa, responde Alice.
– Então não importa que caminho tomar, afirma o Gato taxativo.
Conclusão deste singelo bate-papo: “quando a gente não sabe para aonde vai, qualquer caminho serve”. A esta altura é preciso perguntar: você sabe para onde vai a sua (a nossa) vida? Sabe se você está na direção certa?
Como o destino de nossa vida é voltar para Deus, pois Dele recebemos a vida, precisamos nos colocar no seguimento daquele que disse: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida”. Acolher e praticar a Palavra de Deus é seguir a direção certa, aquela que nos levará ao nosso ponto de chegada: a plena comunhão com Deus.

Leia nossos Colunistas