“Alarga o espaço da tua tenda!”

O título desta semana é o título do “Documento de trabalho para a Etapa Continental” do sínodo da Igreja sobre a sinodalidade.

Encontra-se no livro do profeta Isaías, capítulo 54, versículo 2: “alarga o espaço da tua tenda”. Este documento reúne as contribuições vindas de todo o mundo e quer ser uma tenda como um espaço de comunhão, um lugar de participação e uma base para a missão. Recomendo insistentemente a todos a leitura completa deste documento e apresento aqui os objetivos dele expressos nos seguintes itens abaixo:

1) A escuta como abertura ao acolhimento a partir do desejo de inclusão radical – ninguém excluído! –, a ser entendido numa perspectiva de comunhão com as irmãs, os irmãos e o Pai comum. A escuta aparece aqui não como uma ação instrumental, mas como o assumir uma atitude fundamental de um Deus que escuta o seu povo e o seguimento de um Senhor que os Evangelhos apresentam constantemente na escuta das pessoas que vão ao seu encontro ao longo das estradas da Terra Santa; neste sentido, a escuta é já missão e anúncio.

2) O impulso para a saída em missão. Trata-se de uma missão que os católicos reconhecem dever levar por diante com os irmãos e as irmãs de outras confissões e em diálogo com os crentes de outras religiões, transformando as ações humanas de cuidado em experiências autenticamente espirituais, que anunciam o rosto de um Deus que se desvela a cuidar até dar a própria vida para que nós tenhamos vida em abundância;

3) O compromisso de levar por diante a missão exige assumir um estilo baseado sobre a participação, que corresponde à completa assunção da corresponsabilidade de todos os batizados pela única missão da Igreja, derivada da comum dignidade batismal;

4) A construção de possibilidades concretas de vida em comum, de participação e missão, através de estruturas e instituições habitadas por pessoas adequadamente formadas e sustentadas por uma viva espiritualidade;

5) A liturgia, particularmente a eucarística, fonte e cume da vida cristã, que reúne a comunidade, tornando tangível a comunhão, permite o exercício da participação e nutre com a Palavra e os Sacramentos o impulso para a missão.

Este documento indica o horizonte da conversão missionária sinodal, e o da metodologia para os próximos passos da Etapa Continental e só será compreensível e útil se for lido com os olhos do discípulo, que o reconhece como o testemunho de um percurso de conversão para uma Igreja sinodal, que aprende da escuta o modo como renovar a própria missão evangelizadora à luz dos sinais dos tempos, para continuar a oferecer à humanidade um modo de ser e de viver em que todos se possam sentir incluídos e protagonistas. Ao longo deste caminho, a candeia para os nossos passos é a Palavra de Deus, que oferece a luz com que reler, interpretar e exprimir a experiência que se viveu.

Com alegria acolhemos este documento e rezamos juntos para que esta etapa continental do sínodo possa frutificar: “Senhor, reuniste todo o teu Povo em Sínodo. Damos-te graças pela alegria experimentada por aqueles que decidiram pôr-se a caminho na escuta de Deus e de seus irmãos e irmãs, durante o presente ano, com uma atitude de acolhimento, humildade, hospitalidade e fraternidade. Ajuda-nos a entrar nestas páginas como em “terra sagrada”. Vem Espírito Santo: sê tu o guia do nosso caminhar juntos! Amém”.

Leia nossos Colunistas