Muitas guerras dramáticas estão acontecendo no mundo de hoje. Entre Israel e Hamas na Palestina; Rússia e Ucrânia; e muitas outras mais. Por que se fazem as guerras? Por que um povo entra em guerra contra outro? Não é possível responder a esta complexa questão em breve espaço e tempo. Certamente são muitas as circunstâncias de toda ordem que podem deflagrar guerras. Em última análise, dito de modo simplista, o que leva um grupo a lutar contra outro é a não consideração do outro como igual a nós em direitos e dignidade.

A frase “se todos nós dermos as mãos, quem sacará as armas?” expressa uma verdade cristã importante: somos todos irmãos e irmãs, filhos e filhas do mesmo Pai celeste. Importante é dar as mãos não apenas fisicamente, mas, sobretudo no sentido de ajuda concreta, de partilha da vida, de solidariedade com o irmão em necessidade, no respeito ao diferente de nós. Cabe aqui a pergunta: eu (você também) considero os que estão ao meu lado como irmãos e irmãs ou como inimigos a serem eliminados? 

Leia nossos Colunistas