A 2ª guerra mundial foi imensa desgraça para a humanidade. Foram rios de sangue e cascatas de lágrimas. Muitíssimos inocentes morreram e outros ficaram mutilados.
A Europa ficou quase irreconhecível: destruição, escombros, pontes, estradas, casas, palácios e igrejas destruídas.
Acabada a 2ª guerra, pouco a pouco os sobreviventes começaram reconstruir o que puderam, inclusive as Igrejas.
Os fiéis de uma paróquia na Alemanha removeram os escombros da igreja matriz e recuperaram o que puderam.
No meio dos escombros encontraram a artística estátua de Cristo crucificado, o seu padroeiro tão querido e amado.

Cristo estava mutilado: mãos, braços, orelhas, pernas e pés mutilados. Inteiro mesmo só havia o tronco.
Restaurada a Igreja, alguns sugeriram um bom artista para restaurar a linda imagem e depois recolocá-la no altar.
Um dos fiéis sugeriu que a estátua fosse recolocada assim como estava, sem dedos, sem braços, sem orelhas, sem pernas e sem pés e explicou as razões. O povo concordou, assim fizeram.

Embaixo da estátua colocaram uma placa com esses dizeres:
“Suas mãos, seus braços, suas pernas, seus ouvidos é cada um de nós”.
Daquele dia em diante, cada fiel daquela Igreja começou a sentir-se e agir como membro de Cristo, cumprindo a sua função.
São Paulo (1Cor 12, 12ss) diz que a Igreja é formada por Cristo como cabeça e pelos fiéis como os seus membros.
Cristo orienta, ilumina e fortalece. Cristo faz os seus milagres através dos seus membros que somos nós.

Que lugar tu ocupas como membro de Cristo? Tu és a sua mão? Seu olho? Seu braço? Seu coração? Sua língua?
O que estás fazendo? És ativo ou és membro paralítico?
Amigo, assume e desempenha a tua função de mão, de braço, de ouvido, de língua, de coração e de pé de Cristo para a salvação.
Sem ti, Cristo é mutilado e nada pode fazer.

Leia nossos Colunistas